Um blog de Moda e História

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

The Stars (Are out Tonight): a volta de David Bowie, da música à moda.



Talvez somente as pessoas que durante cerca de dois anos gravaram em estúdio – sob voto de sigilo – com David Bowie, sabiam de sua volta às paradas musicais (algumas entrevistas podem até nos levar a crer que por ora nem elas). Eis que na noite do dia 8 de janeiro – no aniversário de 66 anos do cantor - o site oficial  mudou sua cara e soltou um pequeno clipe de tom e letra interessantes, rapidamente atingiu mais de um Milhão de acessos. Where are you now?, em meio à palavras em alemão – inclusive em referência a pontos importantes da cidade de Berlim - traz a imagem de Bowie e um vídeo com partes de Berlim ao fundo, pergunta Onde estamos agora?. 



O segundo clipe liberado no site não seria diferente, com Tilda Swinton – que no clipe apresenta um laço-colar, símbolo da primeira coleção prêt-à-porter de Raf Simons para a Dior - e o próprio Bowie nos vemos diante de uma espécie de resumo dos últimos anos da vida do Camaleão do Rock. The Stars (are out Tonight) também causou furor nas redes sociais e a volta de Bowie às paradas de sucesso foi mais que certa. Durante dez anos diversas foram as especulações sobre por onde andava  o cantor, "Where are you now?", que não gravava nada desde 2003. Vez ou outra encontrávamos circulando na web imagens de Bowie quase camuflado pelas ruas de Londres. Muitos afirmavam que em virtude de problemas de saúde e crises de pânico ele raramente se relacionava.

O álbum lançado esse ano, chegou às lojas em março, com 14 faixas e uma edição de luxo com mais quatro músicas, os clipes e dois remixes foi lançada recentemente. Em menos de dois dias vendeu-se cerca de 66.000 cópias no Reino Unido e no Brasil também  extrapolou o esperado em vendas.

A volta do ícone pop não poderia ter sido mais bem recebida. Pouco tempo depois da mudança do site diversas revistas e sites de moda no mundo todo revitalizaram o estilo andrógino, característica mais marcante do cantor. Além disso, circulará em algumas cidades do mundo a exposição intitulada “David Bowie Is” com diversos itens e roupas do cantor. Também, por ocasião da chegada da exposição ao MIS em São Paulo, a partir de janeiro de 2014, a Cosac Naify lançará um livro – que já pode ser comprado pelo site, com previsão de entrega  a partir do dia 15.01.2014 – traçando a carreira do cantor desde a juventude até a transformação em um dos maiores ícones mundiais. O livro, de acordo com o site da editora, é o primeiro produzido com acesso irrestrito ao arquivo pessoal de Bowie. Ademais, conta com textos dos curadores do Victoria and Albert Museum, que sediou a exposição em Londres, até agora, e traz detalhes sobre a influência do artista na música, cinema, moda e comportamento.

Como exemplo da influência do Bowie na moda, podemos pegar a revista L’Officiel Brasil – de la couture et de la mode de Paris – que na edição  de abril, número 10, trouxe diversos ensaios de modelos com roupas do guarda-roupa masculino e de estilo tomboy










Quase inspiração (?), em idos de 2011, antes da febre...



Noutro ponto, caindo na onda de produção em massa, a Riachuelo lançou recentemente a coleção RockBands, que produziu diversas camisetas de bandas famosas, como The Beatles, Sex Pistols, Kiss e, claro, David Bowie. Com a popularização das camisetas a música também sofre um novo embalo. A coleção, com preços bastante acessíveis, caiu na graça popular e é facilmente identificável nas ruas. Na edição do Planeta Terra Festival desse ano, em São Paulo, não era difícil encontrar pessoas com camisetas iguais, várias pessoas. É nesse momento que para se destacar, ou para não sairmos às ruas como consumidores uniformizados devemos investir em detalhes pessoais, capazes de conferir a nós um estilo próprio. Pra isso serve a moda.


 foto: I hate flash



Algumas fotos da Riachuelo:







“We will never be rid of these stars
But I hope they live forever”

Nenhum comentário:

Postar um comentário