Um blog de Moda e História

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Moça, sua camiseta tá cortada.



O meu quase diploma de historiadora não me deixa afirmar com certeza – por falta de pesquisa mais cuidadosa - se foi mais ou menos durante o movimento punk que a camiseta entrou totalmente em cena. Malcom Barnard, em Moda e Comunicação (Rocco, 2003), dedica longo capítulo à associação entre moda e revolução, tentando explicar como moda e indumentária podem questionar a existência continuada de identidades de classe e gênero, e como são utilizadas para disputar as posições de poder que acompanham essas identidades.

Não é o intuito aqui entrar no mérito da questão, mas o fato é que a Moda, seguida pelo coletivo, customizada e disseminada, aos poucos subverteu as relações entre as classes altas e baixas da sociedade. O tipo de moda outrora sustentando por classes populares invade recortes de "maior prestígio” e chega a preços exorbitantes.

Sabe aquela camiseta que um dia você cortou a gola e/ou as mangas porque estava calor e você achou que a camiseta te deixava abafada? Então, ela está Moda! E nem sabemos ao certo quando isso tudo surgiu. Você pode comprar uma dessas camisetas/regatas nas lojas de departamento, você pode pagar um preço absurdo e comprá-la sobre a insígnia de uma grande marca e/ou um grande estilista, ou você pode pegar aquela camiseta sua do guarda-roupa, usar a criatividade – ou ler um tutorial na internet – e customizá-la. Você pode até mesmo pegar aquela camiseta, dois números maior, do seu namorado, e customizar. Sabe aquelas camisetas escritas? Elas também estão na moda! E o mesmo serve para  isso tudo de grandes marcas e customizações.

E o sutiã à mostra também é uma tendência – para não perder à piada, que as “queimadoras de sutiãs” não nos ouçam. Que tenha assumido a posição de mito ou realmente tenha acontecido, o fato é que o movimento tentou subverter as posições de gênero existentes tentando recusá-las. Mas não se enganem, mesmo que a opção seja não usar sutiã – para tratar o tema de maneira rasa - isso acaba caindo na moda, caras mocinhas... E por que não utilizar isso também como forma de subversão? Outrora um sutiã aparecendo seria responsável por certo escândalo...

Como não é difícil sempre relembrar o tema do nosso blog, a customização de roupas – no caso, as camisetas – foi vista durante certo tempo como forma de obter peças exclusivas, hoje passeia pelas ruas e shoppings das cidades, e não se espante se você encontrar alguém na rua com uma camiseta customizada como a sua... E por falar em camisetas, a camiseta da Lays, da coleção da Mallu Magalhães, Ellus 2nd Floor, é uma pequena prévia para uma publicação que versará sobre a temática... enquanto isso você pode conferir as fotos, e digitar “camisetas” em algum site de buscas que encontrará uma imensa quantidade de camisetas de temáticas várias, de filmes, bandas, livros... 
Beijos! Suelen Caldas





  

Um comentário:

  1. I love your t-shirt ! :)

    Hope you have a good day, greetings from Paris :)
    Sofia,
    http://nuagedemoutons.blogspot.fr/

    ResponderExcluir