Um blog de Moda e História

sexta-feira, 7 de março de 2014

A Semana de Moda de Londres e o p&b como inspiração


A Semana de Moda de Londres é um evento organizado pelo Conselho Britânico de Moda (BFC) e ocorre duas vezes ao ano, em fevereiro e setembro. O BFC, fundado em 1983, além de organizar a semana gerencia o conselho responsável pela área de moda no ensino superior no Reino Unido. Londres integra o chamado ‘Big Four’ da Moda ao lado de Paris, Milão e Nova York.
A semana dessa vez contou com a participação de estilistas renomados como Tom Ford, Vivienne Westewood, David Koma, Bárbara Casasola, dentre outros, e passou, dessa forma, por diferentes estilos e composições.
Bem, mas antes vamos a um pequeno tour histórico... O texto se divide em duas partes: a primeira fala sobre a Alta-Costura e a segunda em referência a semana londrina traz as composições de Giles e Tom Ford.

I
A Alta-Costura atingiu o auge especialmente a partir dos anos 1940, mas já havia sido implementada bem antes, por volta de 1858 por Charles Worrth, em Paris, assinala Marnie Fogg. Com o fim da Segunda Guerra Mundial e o reaparecimento da ênfase no mundo têxtil o cenário começou a se revigorar. Em 1946 Cristian Dior (1905-1957) instaura seu ateliê de Alta-Costura em Paris. Com a construção dos estilistas ligada ao desenho em croquis e a escolha de materiais (tecidos e outros acessórios) colocados nas manequins (sim, como cabides) começa uma nova relação no mundo da moda.
Nessa época já existia a Câmara Sindical de Alta-Costura Parisiense responsável por definir quais eram os verdadeiros centros de Alta-Costura da cidade. A comissão 
“exigia que o estilista mantivesse instalações apropriadas em Paris, com um ambiente adequado para mostrar as coleções semestrais, e fornecesse espaço privado para provas, bem como espaço suficiente para um ateliê e salas de trabalhos. As coleções tinham que incluir ao menos 75 figurinos originais sob medida, cada um exigindo um mínimo de três provas.” (FOGG, Tudo sobre Moda, p.299)
Dior foi considerado o principal protagonista da Alta-Costura, mas também conviveu com outros grandes estilistas como Balenciaga (1895-1972), por exemplo. Talvez você se lembre mais de Balenciaga por seus vestidos de noite com babados.  Todavia o estilista também foi responsável por um novo formato de roupas com o mínimo de costura, mangas mais curtas e sem colarinhos. E é justamente no corte da terceira imagem que queremos chegar.


 A foto é do Museu Balenciaga, na Espanha. Quem quiser saber mais pode acessar o site.




O que começar falando sobre a Semana de Moda de Londres, passar pela Alta-Costura, por Dior e Balenciaga, e iniciar um novo parágrafo logo abaixo sobre o Tom Ford e o desfile da Giles tem a ver? Bem, a Semana de Londres e os dois desfiles (de Tom Ford e Giles) estão intrinsecamente ligados. A volta à Alta-Costura pode ser justificada por vários pontos, mas atenho-me apenas a dois: foi na contramão do estilo de Dior que Balenciaga desenhou seu tailleur, uma vez que o primeiro era marcado pelos ombros arredondados e a cintura bem delimitada; segundo, durante os Anos Dourados da Alta Costura evidenciou-se cada vez mais a importância das mostras de coleções semestrais (como desfiles).
Passando isso vamos à Tom Ford:

II
Tom Ford - algumas fontes atestam que é formado em História da Arte  pela universidade de Nova York e outras em Arquitetura pela Parsons Scholl - foi o salvador da Gucci. Considerado um estilista com inspirações quentes, basta lembrarmos de suas propagandas para perfumes (os perfumes mais vendidos do mundo, vale ressaltar), o estilista ao desenhar as roupas masculinas traz inspirações relacionadas à sua própria maneira de vestir. Por suas fotos podemos perceber que  Ford está sempre ligado à imagem da máxima elegância e sensualidade. ELEGÂNCIA, não se esqueçam.


foto 1;    foto 2: Tom Ford / Image courtesy of ACMI and ARTE France  ; foto 3

De todas as inspirações da Semana de Moda londrina decidi escolher duas, a primeira foi o desfile da Giles, e por apenas um motivo: dentre os vários looks escolhi três que trazem o P&B como destaque (ainda faço outra publicação sobre isso assim que o inverno realmente chegar por aqui). E a segunda é o desfile de Tom Ford (também escolhi três imagens) pelo que já dissemos acima sobre o estilista, e porque nele temos o tailleur de corte mais reto, além da combinação do mesmo estilo de corte com uma calça, tudo com a elegância digna da Alta-Costura. As modelos do desfile de Tom Ford também trazem outra grande tendência da coleção outono/inverno da maioria dos estilistas: as botas.



Giles outono/inverno, fotos retirados do Lilian Pacce


Tom Ford outono/inverno, fotos retirados do Lilian Pacce

E como nada foge ao nosso Pretty-à-porter de cada dia, a inspiração do look de hoje é a que faz alguma relação com o título da postagem...

Beijos, Suelen Caldas



Fotos: Matheus Borges

4 comentários:

  1. Adorei

    http://helderschicplace.blogspot.com/2014/03/be-free.html

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito. Autenticidade em alta.
    bjo.

    ResponderExcluir
  3. Cadê as fotos lindas da Paulinha? :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pergunta pra ela, Lucas. shauhsuahsuashush

      Excluir